Entenda agora qual é a relação entre diabetes e varizes

Para que o nosso corpo tenha uma boa funcionalidade, precisamos de oxigênio e da circulação sanguínea. Se houver alguma falha nesse processo, o resultado são problemas para nossa saúde, e alguns casos podem ser graves.
Duas doenças que atingem um grande número da população nacional são diabetes e varizes. Essas enfermidades têm em comum a sua ligação com a circulação do sangue em nosso corpo.
Se você é um paciente diabético e sofre com varizes, ou tem uma predisposição genética para esses fatores, acompanhe o post para entender melhor a relação entre eles e como evitar complicações.

Entenda o que é a diabetes

A diabetes não é transmissível, mas é hereditária, na maioria das vezes e desenvolve-se ao longo da vida. Ela atinge desde crianças até idosos. Aparece quando o pâncreas deixa de produzir insulina suficiente para o organismo ou quando o corpo não consegue mais captar a insulina produzida.
Essa doença exige atenção e controle do paciente, pois pode complicar a circulação e o funcionamento dos nervos. Se um nervo for lesado, acarretará dores nas extremidades ou dormências. Ao longo do tempo, o descuido com a diabetes pode entupir artérias.

Saiba quais são os fatores de riscos

Em qualquer pessoa, as veias e as artérias levam e trazem o sangue do coração por todo o corpo. É dessa forma que são transportados hormônios, oxigênio e nutrientes, e são retiradas as toxinas do organismo. Quando se trata de um diabético, todo esse processo pode apresentar falhas, devido ao alto nível de açúcar no sangue.
A circulação sanguínea comprometida representa riscos muito altos para o paciente, como dores intensas ao caminhar ou mesmo parado, morte dos tecidos caso tenha ausência de sangue nas extremidades, risco de amputação dos membros e infecções graves nos pés.

Conheça o tratamento de varizes ideal para diabéticos

Se você sofre de diabetes e de varizes, cirurgia não é a melhor solução. Ela, inclusive, não é recomendada para diabéticos. Além de correr mais riscos diante da anestesia e dos cortes realizados, essa cirurgia exige repouso por cerca de 15 dias.
Para garantir o seu bem-estar e a sua saúde, atualmente existe um método mais moderno de tratar as varizes: por meio de espuma de polidocanol. Chamado de escleroterapia com espuma, esse tratamento é efetivo contra as varizes.
O tratamento é de baixo risco para qualquer pessoa e pode ser feito no próprio consultório com um médico vascular. É livre de anestesia e de cortes, sendo um procedimento menos invasivo e doloroso. Além disso, dura em média 30 minutos, e o paciente está liberado assim que termina o atendimento, podendo voltar às suas atividades normais.
Prevenir o surgimento algumas doenças requer mudanças para um estilo de vida mais saudável. Mas quando já existe um quadro de diabetes e varizes, o ideal é buscar o melhor tratamento a fim de evitar complicações, bem como os demais riscos mostrados.
Fuja do medo e procure um especialista em tratamento de varizes com espuma. O mais indicado é agendar uma consulta médica com um cirurgião vascular em um clínica especializada para esclarecer todas as suas dúvidas sobre a relação entre diabetes e varizes.
Gostou do post e quer ler mais conteúdos como este? Então, assine a newsletter para receber mais informações.

Assine nossa newsletter!

Quer ficar por dentro das melhores dicas e conteúdos do blog?

Rolar para cima