Salto alto provoca varizes e problemas de circulação? Entenda!

Querido entre as mulheres tanto para trabalhar como passear, frequentemente o sapato de salto é alvo de questões sobre seus possíveis malefícios. Afinal, o salto alto provoca varizes e afeta a circulação ou não
Muitas mulheres têm essa dúvida, principalmente porque é comum chegarem em casa com as pernas inchadas e doloridas após muitas horas usando saltos altos. Como existem mitos e verdades sobre esse assunto, elaboramos este post para esclarecer de uma vez por todas a relação entre o salto e as varizes. Acompanhe!

O salto alto provoca varizes?

Em primeiro lugar, é preciso saber que as varizes são sinais de uma condição clínica chamada Doença Venosa Crônica, cuja causa ainda é desconhecida. Trata-se de uma disfunção da circulação que prejudica o retorno venoso, causando o inchaço e a inflamação das pernas.
Embora não seja possível determinar a causa da doença, são conhecidos alguns fatores de risco, como histórico familiar, gestação, obesidade, sedentarismo e hábitos ocupacionais (trabalhar em pé ou sentado por muitas horas).
Esse é o caso do uso frequente do salto alto, especialmente dos mais altos, pois ele dificulta o movimento adequado da panturrilha, podendo causar inchaço nas pernas mesmo em quem não tem varizes ou tendência a desenvolvê-las.
Isso acontece porque a contração dos músculos da panturrilha é fundamental para impulsionar o sangue das pernas contra a gravidade, de volta ao coração.

Quais medidas tomar para aliviar os sintomas?

É importante ficar claro que evitar o uso de salto alto não impedirá o aparecimento das varizes, uma vez que elas estão associadas a outras causas e não há como preveni-las. No entanto, essa medida serve para retardar o seu aparecimento ou aliviar os sintomas e o progresso da doença.
Além dos cuidados com a escolha do salto, outras medidas são indicadas com esse propósito. Confira!

Evitar salto alto

Como já explicamos, o salto alto interfere na forma de caminhar, limitando o movimento da articulação do tornozelo e afetando a contração muscular das panturrilhas. Por isso, seu uso prolongado é prejudicial a qualquer pessoa, especialmente quando há tendência ou presença de varizes.

Fazer caminhadas

Os exercícios físicos, de maneira geral, ativam os músculos e ajudam a manter o sangue circulando, aliviando dores e inchaço. Além de praticá-los regularmente, é interessante flexionar os tornozelos e caminhar por cerca de dois a três minutos a cada meia hora ao longo do período de trabalho.

Elevar as pernas

Outra medida paliativa é o hábito de elevar as pernas e os pés uma ou duas vezes por dia, facilitando o retorno venoso e reduzindo o edema.

Usar meias elásticas

As meias de compressão otimizam o fluxo venoso e consequentemente ajudam na redução do inchaço e da inflamação. Seu uso é recomendado no dia a dia, especialmente para quem passa muitas horas sem se movimentar, em pé ou sentado.
Como mostramos, mais importante que saber se o salto alto provoca varizes é entender que elas são a manifestação de uma doença que não pode ser evitada. Sendo assim, é importante passar por uma consulta antes de calçar um par de saltos. Apenas um médico de varizes poderá avaliar se o uso desse tipo de sapato é recomendado ou não em cada caso.
Agora que você já sabe o que fazer para aliviar os principais sintomas, que tal conhecer um pouco mais sobre o tratamento de varizes com espuma? Boa leitura!

Assine nossa newsletter!

Quer ficar por dentro das melhores dicas e conteúdos do blog?

Rolar para cima