Varizes: entenda como elas surgem e quais são os possiveis tratamentos

O aparecimento de varizes é um incômodo para muitas pessoas, já que esse problema atinge, em grande parte, os membros inferiores e causam sintomas como dores, sensação de peso e cansaço nas pernas e nos pés. Além dos sinais relacionados à saúde, elas também causam desconforto estético, pois alguns tipos tornam-se mais visíveis e incomodam visualmente.
Nesse contexto, é importante conhecer as principais informações sobre as varizes para buscar soluções que sejam adequadas a cada situação. Afinal, é necessário que um médico especialista ajude a identificar quais são os tratamentos mais eficazes no quadro clínico do paciente.
Quer entender mais sobre as varizes e os possíveis tratamentos disponíveis? Se você tem interesse no assunto, continue acompanhando o post!

O que são as varizes?

As varizes são aquelas veias que se dilatam e ficam salientes na pele, sendo incapazes de desempenhar sua função no sistema circulatório com eficiência. Isso acontece devido a uma alteração na parede da veia que perde sua elasticidade e se dilata continuamente. As válvulas no seu interior passam a não funcionar adequadamente, o que prejudica o fluxo sanguíneo. Como são elas que dirigem o fluxo de sangue de volta ao coração, quando a veia se dilata ocorre o refluxo, isto é, o sangue retorna para as pernas. As varizes podem ser de calibres variados, dependendo do caso.

Elas causam dor, sensação de peso e até mesmo inchaço na região por causa da dificuldade de circulação sanguínea, e se não for realizado o tratamento adequado é possível surgir complicações mais graves.

Quanto à coloração, elas geralmente são azuladas ou esverdeadas. Mas existem diversos tipos de varizes e, por isso, é importante conhecer quais são eles e como cada um se manifesta.

Quais são os fatores de risco?

Há uma série de aspectos apontados como causas das varizes, sendo que alguns deles são difíceis evitar. Contudo, entender o que pode auxiliar no desenvolvimento delas contribui para a busca de ações preventivas que minimizam as consequências do problema. Saiba quais são os principais fatores de risco!

Histórico familiar

Um dos fatores que influenciam no surgimento de varizes é a predisposição genética, ou seja, aqueles que já contam com um histórico familiar de varizes podem desenvolver o problema mais facilmente. Dessa forma, é essencial ficar atento aos sinais desde o início para buscar tratamento o quanto antes.

Além disso, as pessoas que têm uma predisposição para o surgimento de varizes podem adotar medidas práticas no dia a dia para minimizar os sintomas da doença.

Faixa etária

A idade também é uma das explicações para o aparecimento de varizes, pois com o decorrer do tempo, as veias enfraquecem, se dilatam, suas válvulas tornam-se incompetentes o que prejudica o sistema circulatório.
No entanto, as varizes não se restringem somente aos idosos, porque elas podem surgir em pessoas jovens, independentemente da faixa etária, acometendo também crianças e adolescentes. São casos menos frequentes.

Alteração hormonal

Acredita-se que os hormônios contribuem para o enfraquecimento dos vasos e, consequentemente, o surgimento das varizes.
Como as varizes são mais frequentes nas mulheres que nos homens aventou-se a possibilidade de os hormônios, como estrogênio, serem responsáveis pelo aparecimento de varizes. Assim, os anticoncepcionais e a terapia de reposição hormonal, por exemplo, seriam um fator de risco. Estudos recentes não comprovaram o fator hormonal como desencadeante das varizes.
A gravidez também seria responsável pelo aparecimento das varizes. Isto acontecia no tempo em que era comum as mulheres terem mais de quatro filhos. Atualmente, no mundo desenvolvido, as mulheres têm um ou dois filhos e a gravidez deixou de ser um fator importante.
Em todo caso, as mulheres têm mais chance de apresentar o problema. Mas os homens também têm varizes e o cuidado precisa ser para ambas as partes.

Obesidade

O sobrepeso é outro fator de risco para varizes. A obesidade é fator de risco para várias doenças crônicas principalmente diabetes e pressão alta e favorece o aparecimento de suas complicações. Essa combinação sobrecarrega o sistema circulatório e dificulta a movimentação sanguínea.
Para minimizar o problema ou evitá-lo, é necessário investir em uma dieta equilibrada aliada à prática de exercícios físicos regularmente e, muito importante, a avaliação médica periódica.
Vida sedentária.
Este talvez seja, junto com a hereditariedade (histórico familiar) o fator mais importante. As varizes são mais comuns nas pessoas cuja atividade a obriga a longos períodos em pé ou sentadas. Estas pessoas devem dedicar algum tempo do seu dia a uma atividade física. Caminhadas de trinta minutos diariamente ajudam muito a evitar as varizes ou suas complicações. Outra maneira de quebrar esta jornada em pé ou sentada é repousar com as pernas elevadas por trinta minutos durante o dia e à noite dormir comas pernas elevadas – elevação de dez centímetros já é suficiente.

Quais são os principais sintomas?

Doentes com varizes nem sempre apresentam sintomas. Mas a presença de veias dilatadas nas pernas é um sinal que precisa ser considerados juntamente com um médico especialista na área. Conheça quais são os sintomas mais comuns:

  • dor e sensação de queimação nas pernas;
  • sensação de cansaço e peso nas pernas;
  • coceira no local das varizes;
  • inchaço nos membros inferiores, principalmente tornozelo e perna;
  • manchas castanhas principalmente na região dos tornozelos;
  • feridas que podem surgir na face interna dos tornozelos.

Ao apresentar qualquer destes sintomas é importante ter um acompanhamento médico para verificar quais os possíveis tratamentos e medidas para aliviar.

Como prevenir?

Não é possível prevenir o surgimento das varizes, mas com algumas medidas simples é possível minimizar os sintomas. Uma maneira é a prática frequente de exercícios físicos para manter uma boa circulação sanguínea. O sedentarismo é um dos pontos que colaboram para o aparecimento das varizes, então, investir em atividades que movimentam o corpo é importante.
Evite também ficar longas horas em uma mesma posição, principalmente no local de trabalho, pois a tendência é permanecer sentado ou em pé durante um longo período. Busque trocar de posição algumas vezes no dia. Além disso, uma alimentação balanceada e o controle do peso também são passos importantes para reduzir os riscos de complicações.
O uso de meias elásticas durante o período de trabalho também ajuda na prevenção das varizes e suas complicações.
Essas são algumas das mudanças que podem ser incluídas em seu estilo de vida, tornando-se hábitos que auxiliam a sua saúde.

Quais são as possíveis complicações?

Caso não seja feito o tratamento adequado, as varizes podem gerar várias complicações, dependendo da gravidade delas. Além dos sintomas citados, como cansaço e inchaço, outros problemas surgem com o avanço da doença. Saiba alguns deles:

  •  tromboflebite superficial;
  • dermatite ocre – manchas de cor marrom que aparecem nas pernas;
  • sangramento;
  • feridas venosas – a chamada úlcera varicosa .

As complicações são mais frequentes nos casos das varizes mais calibrosas. Assim, o tratamento deve ser iniciado o quanto antes para evitar casos mais preocupantes, como a úlcera venosa, que consiste em feridas abertas e que tem uma cicatrização difícil, além de precisar de manuseio e cuidados especiais ao tratar.

E os tratamentos?

Os tratamentos para as varizes são variados e há disponível uma série de técnicas que são eficientes na eliminação desde vasinhos até varizes maiores. Selecionamos as alternativas mais comuns e que fornecem bons resultados aos pacientes!

Laser

O laser é um recurso bastante procurado porque garante resultados satisfatórios sem ter que fazer um procedimento invasivo. É recomendado tanto para veias de maior calibre como vasinhos menores. Para cada caso existe o laser especial. Pode ser usado em regiões como face, pescoço e tronco.
Em alguns casos, o profissional recomenda que o paciente seja submetido à outra técnica para complementar o tratamento a laser e oferecer melhores resultados.

Cirurgia

A cirurgia é o método mais empregado para tratamento de varizes mais calibrosas. É invasivo e feito sob anestesia, mesmo que local. Deve ser feita em ambiente hospitalar ou sala de cirurgia ambulatorial e é necessário repouso por aproximadamente quinze dias após procedimento. Além do repouso, o uso de meia elástica é essencial para recuperação.

Escleroterapia eco guiada com espuma

Esse é um procedimento cada vez mais recomendado por especialistas na área. O profissional aplica uma injeção diretamente na veia que está afetada e a espuma faz interromper o fluxo de sangue no interior da veia doente que acaba se tornando uma cicatriz imperceptível e não é mais visível.
Antes do tratamento é feito o mapeamento(identificação) das veias doentes por meio de ultrassonografia, o ecodoppler venoso. O ultrassom também é usado para guiar a punção da veia e verificar todo trajeto da espuma. Esta manobra é importante para a segurança do tratamento.
O tratamento é minimamente invasivo, isto é, o paciente não tem cortes ou perfurações mais profundas na pele. Não é necessário usar anestésicos nem repousar após o tratamento. O doente pode retornar a suas atividades habituais imediatamente. Recomenda-se não correr durante três dias e esperar 30 dias para esportes de contato.
Como vimos durante este post, as varizes são um problema bastante comum e os doentes contam com alternativas eficientes para o tratamento. Todas as técnicas mencionadas eliminam as varizes doentes, porém não impedem que surjam novas varizes . Por isso é importante a avaliação médica periódica, como qualquer doença crônica, para evitar suas complicações.
Opções, como escleroterapia ecoguiada e laser são alguns dos tratamentos disponíveis que auxiliam a eliminar as varizes e melhorar a qualidade de vida. Não há a possibilidade de prevenir o surgimento das varizes novamente, pois os especialistas ainda não possuem conhecimento exato sobre o motivo pelo qual ocorre a dilatação das veias. Contudo, os sintomas podem ser minimizados ou eliminados.
O que você achou deste conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos também tenham conhecimento sobre o assunto!
[rock-convert-cta id=”92″]

Assine nossa newsletter!

Quer ficar por dentro das melhores dicas e conteúdos do blog?

Rolar para cima