Como funciona o tratamento de escleroterapia com espuma? Entenda aqui

A escleroterapia com espuma é um tratamento clínico para as pessoas que apresentam varizes e optam por um tratamento efetivo.
No entanto, é importante conhecer os fundamentos, as indicações e as contraindicações desse procedimento e quais são as principais recomendações.
Outro ponto fundamental é procurar por vasculares com experiência nessa técnica e que ofereçam infraestrutura adequada, com equipamentos modernos, descarte de materiais de uso único e atendimento acolhedor ao paciente.
Neste artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre a escleroterapia com espuma para o tratamento de varizes. Boa leitura!

O que é a escleroterapia com espuma?

A escleroterapia é um procedimento que consiste na aplicação de uma substância chamada polidocanol, um agente esclerosante. Quando injetada na veia dos pacientes, ela promove a esclerose do vaso, tornando-o uma cicatriz imperceptível absorvido pelo organismo.
Essa substância é administrada na forma de espuma devido a sua característica química e por conseguir ocupar todo o espaço dentro da veia doente.
A concentração indicada para a esclerose das varizes varia de 0,25% a 3%. Quem determina a porcentagem é o cirurgião vascular, que analisa o calibre dos vasos e a quantidade a ser administrada para a efetividade do tratamento.
A espuma é injetada dentro da veia doente, preenchendo toda a sua extensão. Todo o processo deve ser guiado por ultrassom.
O tratamento varia conforme o diagnóstico médico obtido durante a consulta médica e mapeamento das veias com o ecodoppler venoso dos membros inferiores.

Quem pode fazer a escleroterapia?

A escleroterapia com espuma é realizada em consultório sem necessidade de internação ou anestesia. Por isso, após uma avaliação sobre os tipos e a quantidade de varizes, o médico recomendará o tratamento, conforme cada caso.
Todos os tipos e graus de varizes podem ser tratados com essa técnica, inclusive as úlceras varicosas(ferida de perna) . A técnica é muito benéfica para quem apresenta as terríveis feridas de pernas causadas pelas varizes, pois não é necessário esperar a ferida fechar para tratar as veias doentes , como acontecia quando a cirurgia era o único método existente para tratamento.
Qualquer indivíduo que tenha recebido indicação de tratamento, após a consulta médica com o cirurgião vascular, avaliado os riscos, pode realizar o tratamento. Não é indicado para mulheres grávidas, assim como, nenhum outro método durante a gravidez, e para pessoas sem mobilidade física.
Antes de aplicar a substância, é preciso realizar o exame para tratar as varizes, denominado ecodoppler venosos dos membros inferiores. Trata-se de uma ultrassonografia que mapeia as veias a serem tratadas. Depois, é feita a introdução do polidocanol — método chamado pelos médicos de escleroterapia ecoguiada com espuma . Chama-se ecoguiada porque o método desde a punção da veia até a injeção da espuma acompanhado pelo ultrassom. A espuma é vista dentro da veia pelo ultrassom durante todo o procedimento.

Quais são os benefícios dessa técnica?

O primeiro benefício é que o tratamento pode ser feito em um consultório médico do cirurgião vascular devidamente equipado. Por ser considerado um procedimento de baixo risco, não requer preparo especial ou anestesia prévia, muito menos internação hospitalar.
O segundo benefício muito importante é não interromper as atividades diárias do indivíduo, como o seu trabalho. Após o tratamento retorna-se imediatamento às atividades de rotina. Orienta-se, inclusive que o paciente caminhe diariamente 30 minutos. Os exercícios físicos podem ser retomados após três dias do procedimento.
Os pacientes costumam obter uma melhora significativa na aparência das pernas , pois a escleroterapia com espuma é um tratamento efetivo para as veias esclerosadas por meio da técnica. Lembrando serem as varizes uma doença crônica e que pode voltar independentemente da técnica utilizada para o tratamento. Os fatores de risco mais importantes são o peso e a permanência por longos períodos em pé ou sentado, além da hereditariedade.
É fundamental tirar todas as dúvidas e atentar para as orientações médicas no pós-procedimento. As informações precisam ser completas e objetivas para evitar frustrações e expectativas equivocadas em relação ao tratamento.

Onde fazer a escleroterapia com espuma?

Considerada uma técnica inovadora, a escleroterapia deve ser feita em consultórios vasculares dotados de infraestrutura adequada, como o aparelho de ecodoppler, por exemplo, com médicos capacitados, para a execução precisa, rápida e eficiente do método.
É preciso observar a limpeza do ambiente,materiais descartáveis e as rotinas de higiene do profissional. Além disso, o médico precisa prestar esclarecimentos sobre a técnica que será empregada no tratamento além dos materiais que serão utilizados no processo.
Outro ponto importante é o tipo de maca usada durante o procedimento, pois devemos lembrar que será necessário ficar com as pernas mais elevadas que a cabeça, portanto a maca deve ser elétrica para que movimente o paciente para alcançar esta posição durante o tempo do tratamento.

A Spaço Vascular

Com tradição e amplo conhecimento no tratamento dos diversos tipos de varizes, a Spaço Vascular é uma clínica provida de médicos com larga bagagem e experiência no ramo, que realizam o acompanhamento integral dos pacientes.
Desde 2004, a empresa realiza o diagnóstico e o tratamento das varizes. Localizados em São Paulo e no Rio de Janeiro, seu propósito é oferecer técnicas modernas, eficientes e minimamente invasivas.
Todas as rotinas médicas da Spaço Vascular são padronizadas e orientadas por Prof. Livre Docente de Cirurgia vascular da USP, Prof. Eduardo Toledo de Aguiar. Seguem as diretrizes nacionais e internacionais para o tratamento da doença venosa crônica. Apresenta, a convite, sua experiência de mais de 10.000 pacientes tratados com o método da Escleroterapia ecoguiada com espuma em congressos no Brasil e no exterior. Realiza anualmente curso para médicos sobre a técnica, o ABLAVE – Ablação Venosa.
Os pacientes recebem o Contrato de Prestação Serviços constando seu diagnóstico, seu tratamento e orientações além do Termo de Consentimento Pós-Informado. São tiradas fotos antes do tratamento do que será tratado e na alta médica. Todo este material fica armazenado em seu prontuário eletrônico juntamente com sua história clínica e ecodoppler venoso dos membros inferiores.
E então, tirou suas dúvidas sobre a escleroterapia com espuma? Se você tem interesse nesse tipo de tratamento, não deixe de acessar o site da Spaço Vascular para conhecer mais sobre a clínica e os procedimentos que realizamos!

Assine nossa newsletter!

Quer ficar por dentro das melhores dicas e conteúdos do blog?

Rolar para cima