Afinal, o uso do anticoncepcional causa varizes? Explicamos para você!

Mesmo há décadas no mercado, os medicamentos anticoncepcionais ainda geram dúvidas e polêmicas. Entre as perguntas mais comuns nos consultórios médicos é se o anticoncepcional causa varizes.
Alguns métodos contraceptivos apresentam hormônios em suas fórmulas e podem diminuir a resistência das veias. Devido a isso, por vezes, eles são considerados os vilões das varizes, mas isso deve ser melhor esclarecido. Continue acompanhando o texto e entenda melhor a relação do medicamento com a doença.

O que são as varizes?

Antes de responder à pergunta do título, é importante saber que varizes são vasos sanguíneos retorcidos e dilatados. Elas aparecem normalmente nas pernas e causam dores, inchaços e queimações.
As varizes são diferentes dos vasinhos e vão muito além de uma questão estética. É uma doença e exige tratamento. As mulheres podem sofrer mais com esse problema, em comparação aos homens. Muitos acreditam que as varizes são mais comuns nas mulheres devido às alterações hormonais que ocorrem por conta do período menstrual e gestação. Mas ainda há muita dúvida a respeito disto.

O anticoncepcional é o vilão?

Os anticoncepcionais transdérmicos, injetáveis ou orais podem ser considerados fatores de risco devido à quantidade de hormônio inserida nesses remédios. Eles são compostos por estrogênio, capaz de interferir na parede das veias e prejudicar a circulação do sangue. Outro elemento que pode estar presente no anticoncepcional é a progesterona, que proporciona dilatação das veias e interfere no fluxo de sangue.
No entanto, mesmo que a paciente não faça uso do medicamento, esses hormônios são produzidos naturalmente pelo corpo — em alguns casos até em quantidades maiores.
Isso não significa que o anticoncepcional cause varizes, mas pode ser determinante para a piora do quadro em algumas situações, como em mulheres com predisposição genética para desenvolver a doença.
No entanto, é fundamental informarmos que, comparado a pílulas antigas, existem vários comprimidos modernos com fórmulas livres de estrogênio, que apresentam menos efeitos colaterais no corpo da mulher — isso inclui menos risco de surgimento de varizes.

Quando procurar um médico?

Como o anticoncepcional é um tipo de medicamento, o ideal é que não faça uso dele sem indicação médica. É fundamental procurar um ginecologista para fazer essa indicação, além de um especialista vascular.
A prevenção sempre é o melhor remédio, por isso, mesmo que você não apresente nenhum dos sintomas citados no início do texto ou não tenha um histórico familiar com essa doença, é importante fazer uma consulta médica antes e durante o uso desse método contraceptivo.
Na consulta com o médico especializado, ele será capaz de examinar o seu sistema vascular e fazer as melhores recomendações, como parar ou continuar com o medicamento.
Por fim, esclarecemos que o anticoncepcional não é o vilão, mas pode influenciar em alguns casos. O que você deve fazer é se perguntar: como retardar a piora dos sintomas das varizes?
Caso você esteja liberada pelo seu médico para usar o contraceptivo, o ideal é manter hábitos saudáveis, como a prática de atividade física, alimentação balanceada, hidratação do corpo, manutenção do peso corporal e controle da pressão e do índice glicêmico. Além disso, é indicado evitar cigarro, andar com salto muito alto com frequência e ficar muito tempo na mesma posição.
Agora que você tem a resposta para o questionamento se anticoncepcional causa varizes, indicamos que você baixe agora o nosso e-book “Mitos e verdades sobre o tratamento de varizes com espuma” e saiba tudo sobre esse tratamento!

Assine nossa newsletter!

Quer ficar por dentro das melhores dicas e conteúdos do blog?

Rolar para cima