Buscar
  • Spaço Vascular

Qual é o melhor tratamento para as varizes?

Varizes são dilatações e tortuosidades das veias localizadas mais frequentemente nas pernas. Hoje são consideradas sinal de distúrbio venoso. Distúrbio venoso é qualquer alteração de veias.

Muitas vezes não provocam nem sintomas estéticos. Torna-se doença quando provoca sintomas (queixas) e sinais que impedem a vida habitual ou prejudicam a qualidade de vida do indivíduo.

A pessoa tem predisposição genética (pais, avós já tinham a doença) e fatores ambientais como a falta de exercícios físicos (sedentarismo) e a obesidade favorecem o aparecimento da enfermidade. A gravidez pode ser um fator desencadeante da doença, principalmente nas mulheres com mais de três gestações.

A Doença Venosa Crônica Secundária é aquela que ocorre após um evento conhecido. O evento mais frequente na perna que leva ao aparecimento da doença é a Trombose Venosa Profunda. Trombose Venosa Profunda é a oclusão das veias localizadas em meio à musculatura.

Quando acontece, o fluxo sanguíneo que se desvia para as veias superficiais que se tornam dilatadas e tortuosas. A manifestação clínica é mais grave, na maioria dos casos.

Como diagnosticar as varizes

É muito comum a própria pessoa perceber estar com a doença. Para detectar um quadro de varizes, uma autoanálise da pele e da aparência das veias é importante.

Caso haja a suspeita da existência de varizes, alguns sintomas devem servir de alerta: dor, sensação de peso nas pernas e inchaço nos pés e tornozelos.

Porém o melhor é passar pela consulta por um cirurgião vascular, pois o diagnóstico será realizado de forma correta. Além da consulta médica o médico fará o exame de ultrassom conhecido como ecodoppler colorido dos membros inferiores. Tem por objetivo mapear os defeitos das veias doentes.

Elas não são apenas um problema estético. Caso o indivíduo não recorra ao tratamento para varizes, sintomas mais graves podem se manifestar, como queimação, coceira, alterações na cor da pele e a úlcera varicosa.

Como tratar as varizes?

Há algumas opções de tratamento das varizes, dentre as quais estão a cirurgia e o uso da espuma. A cirurgia é realizada em centros cirúrgicos e exige anestesia raquidiana ou geral, demorando em torno de duas horas. Nesse procedimento podem ocorrer algumas complicações, como trombose, embolia pulmonar, sangramento e a lesão de nervos próximos à veia, a qual pode acarretar a perda de sensibilidade.

Além disso, ao retirar as veias por meio da cirurgia há risco de hematoma e a dor após. O tratamento com espuma, por outro lado, consiste em uma alternativa mais segura, sobretudo para os indivíduos acima de 60 anos, uma vez que não requer anestesia.

Isso se deve ao fato de que a anestesia é aplicada de forma bastante criteriosa em pessoas com outras doenças, como hipertensão, diabetes, distúrbios cardiovasculares etc.

Nesse procedimento de tratamento para as varizes com espuma, injeta-se uma substância que provoca o fechamento da veia. A veia doente transforma-se numa cicatriz imperceptível e não há mais a passagem de sangue no seu interior. Por fim, evita-se, também, a internação hospitalar, já que o tratamento por espuma pode ser realizado no próprio consultório ou clínica.

Tratamento por espuma, rápido e seguro

O tratamento por espuma envolve a aplicação do Polidocanol, substância que possui propriedade esclerosante, ou seja, promove uma ação inflamatória responsável por "secar" as varizes.

O tratamento é extremamente simples e não requer anestesia. Para melhor aplicabilidade da espuma, utiliza-se um ultrassom; localiza-se a veia por meio do ultrassom e, após a injeção, o medicamento em forma de espuma causa o fechamento da veia. Desse modo há melhora considerável da circulação sanguínea por meio do redirecionamento do sangue para veias normais.

54 visualizações